prateleiras

Drogas que saem do vademecum farmacológico e se tornam cosméticos ‘cult’

Loções para perda de cabelo, cremes anti-idade, soros que estimulam o crescimentos dos cílios… Veja a origem e atuais aplicações de alguns produtos da alquimia médico-cosmética.

Pomada anti hemorróidas para tratar olheiras scheriproct-l

O up-grade para a cosmetologia foi um achado baseado no ‘instinto popular’. Aplicar pomadas que tratam hemorróidas no contorno dos olhos para desinchar as bolsas é um gesto que se repete há décadas. Não se sabe quem foi que cometeu a primeira ousadia, mas tem alguma lógica. A dermatologista Luciana Maluf comenta: “Esses cremes contém componentes como extrato de Hammamelis, extrato de atropa belladona, lidocaína, corticóides de efeito anti-inflamatório e outros como o policresuleno e a centella asiática, que também tem ação sobre as inflamações e é diurética. A grosso modo, são pomadas com efeito antivasodilatador. Não se pode dizer que é o melhor anti-olheiras do mercado, uma vez que a olheira pode ser composta por vasos, pigmento (melanina) ou ambos. Neste caso, o benefício da pomada ocorre somente para a olheira composta por vasos; na olheira feita de melanina não haveria melhora e na olheira composta por ambos os fatores, a melhora seria parcial. Além disso, não é recomendado seu uso contínuo se tiver corticoide na composição, “o que pode acarretar efeitos colaterais, como: afinamento da pele, púrpura, aumento da quantidade de pelos no local da aplicação, entre outros”, explica a doutora Luciana.

Ácido retinóicoacido retinoico

Seu uso como medicamento anti acne foi ampliado para o tratamento de rejuvenescimento da pele. Quando se descobriu o seu poder de tratar rugas leves e moderadas, seu uso na cosmiatria cresceu consideravelmente, pois ele tem poder de renovação celular e de melhorar a qualidade do colágeno.  A melhora vai depender da concentração do AR,  do tempo de permanência na pele e da frequência do seu uso. No entanto, é sempre necessária a indicação correta desse ácido para que não haja efeitos indesejáveis, como irritação na pele, descamação intensa e ardor local.

Vitamina Cvitamin-C

Entre outros aplicativos na medicina, a vitamina C é usada no tratamento de anemia. Em meados dos anos 90, se converteu no ingrediente mais procurado para as fórmulas de cremes antioxidantes que retardam o envelhecimento e melhoram as rugas, ao mesmo tempo que resgatam a luminosidade da pele e promovem seu clareamento. Pode ser usado ou manipulado em várias concentrações, dependendo de seu extrato, estabilidade, ph e veículo (sérum, gel, loção…) do produto.

MinoxidilMinoxidil-5

Continua imbatível quando se trata de proteger o cabelo em casos de alopecia ativa, mas em originalmente é ” um vasodilatador anti-hipertensivo projetado para reduzir a pressão arterial”, lembra a doutora Luciana Maluf. Não demorou para descobrirem a relação deste medicamento com uma gradual melhora da densidade capilar. Hoje em dia continua a ser o medicamento de excelência na prevenção e no tratamento da queda de cabelos, tanto em homens quanto em mulheres, podendo ser feito em produtos tópicos ou em injeções intradérmicas. Porém, a Dra. Luciana alerta a importância de uma avaliação do dermatologista para que seja feito o diagnóstico correto da alopecia, pois há diferentes causas, e cada uma tem um tratamento mais adequado. Alguns dos efeitos colaterais dessa medicação são: taquicardia, tontura e náuseas.

FinasteridaFINASTERIDA-5mg_335pixels

Um medicamento – inibidor da enzima 5-alfa-redutase –  desenvolvido para tratamento da próstata tornou-se outro dos grandes princípios ativos contra a alopecia. O processo é o mesmo, segundo a Dra. Luciana: “entre os pacientes, geralmente homens com mais de 50 anos e com altas possibilidades de desenvolver a alopecia androgenética, também se observa um freio significativo na queda de cabelos”. Aqui cabem as mesmas observações feitas ao minoxidil: a finasterida pode ser usada tanto para homes quanto para mulheres, depois de bem avaliados pelo dermatologista. O medicamento pode ser de uso tópico, injetável ou em comprimidos. Algumas contra-indicações: insuficiência hepática e não pode ser usado por crianças. Efeito colateral temido: perda da libido.

Lumigangeneric-xlash-bimatoprost-eye-drops-250x250

Um “colírio” aplicado na base dos cílios e nas sobrancelhas que promete multiplicar o volume e o comprimento dos pelos. A dermatologista Luciana Maluf explica que “o princípio ativo – bimatoprost – é uma prostaglandina utilizada há muitos anos para diminuir a pressão intraocular de pacientes com glaucoma, e essa é, atualmente, a sua indicação”. Utilizar o Lumigan para objetivos cosméticos pode ser vantajoso porém há necessidade de conhecer seus efeitos colaterais. “Se o produto cai acidentalmente no olho não é problema, mas o emprego de forma prolongada pode desencadear pigmentação da íris e da pele periocular, ou vermelhidão dos olhos”. Além disso, o produto é absolutamente contra indicado para pacientes com antecedentes de infecção ocular por herpes”. Outros produtos com essa finalidade e mais modernos também contém derivados de prostaglandinas. Neste caso, “um aplicador é incorporado à embalagem para espalhar a solução na pálpebra superior e impedir que o produto entre no olho, reduzindo assim o risco de efeitos adversos”, explica a doutora Luciana Maluf. Testes com derivados de prostaglandinas no tratamento de alopecia androgenética estão sendo realizados.

Toxina botulínicabotox

Desde os anos 70, os oftalmologistas aplicam com destreza a toxina botulínica (veneno poderosíssimo que provoca paralisação muscular) para o tratamento do estrabismo. “A toxina botulínica – botox – bloqueia a liberação de um neurotransmissor (acetilcolina) na união entre o nervo e o músculo, evitando assim a contração e provocando portanto um relaxamento ou  paralisia muscular. Trata-se de uma toxina muito potente, mas empregando-a em doses muito baixas seu efeito paralisador pode ser benéfico em algumas enfermidades. Também se emprega o botox no tratamento de distonias (contrações musculares involuntárias), paralisia facial, hiperidroses, cefaleia…”. Atualmente, a dermatologia estética emprega a toxina botulínica para relaxar os músculos que promovem as rugas de expressão, suavizando o rosto, promovendo uma aparência  “descansada” e mais saudável na pessoa. Esses resultados podem durar entre 3 a 6 meses. Outro emprego bastante comum é nas axilas, para diminuir a sudorese, e esse efeito pode durar em torno de um ano. Porém, a doutora Luciana Maluf alerta que a indicação deve ser individualizada. “A avaliação do paciente e de suas particularidades, a anatomia da sua face, o número de unidades  por ponto aplicado e quantos pontos de aplicação são indicados, as contra-indicações; enfim, tudo ser levado em consideração”.

Fios de polydioxanonePDO_suture_with_needle_CE_APPROVED

Há 50 anos, eles eram usados exclusivamente nas salas de cirurgia – o material mais seguro para suturar os espaços abertos no corpo depois de uma intervenção cirúrgica. “O tratamento da flacidez do rosto com a introdução desses fios, que se absorvem de forma natural, cria uma  espécie de malha tensora por baixo da pele, oferecendo um resultado natural que, a médio e longo prazo, potencializa a formação de colágeno novo”, explica a dermatologista Luciana Maluf. Além da flacidez, os fios cirúrgicos melhoram o contorno facial, o arco da sobrancelha, e podem ser usados em outras áreas do corpo, como: colo, mãos, braços etc. Antigamente se usava fios não absorvíveis, que podiam deixar a pele marcada ou com alteração da textura ao toque.

HialuronidaseINNO-TDS-Hyaluronidasa-1500

Uma família de enzimas utilizada na oncologia para melhorar a recepção do tratamento quimioterápico. Em nível estético, comprovou-se que essas enzimas hidrolisam o ácido hialurônico e assim, “são utilizadas para dissolver produtos como preenchedores à base desse componente para correção de sulcos ou volumerização do contorno facial, nos quais não se obtiveram resultados satisfatórios”, diz a doutora Luciana Maluf. A médica também defende que a inter-relação com o paciente é de extrema importância e a conversa prévia explicando o procedimento, os resultados esperados, os efeitos imediatos pós aplicação e as possíveis complicações proporcionam conforto e uma expectativa mais realista do tratamento.