corporalTratamentos para o Corpo

A busca do corpo ideal – aquele no qual a sua autoestima se sente bem –  passa também pelo consultório dermatológico.  Uma pele livre de manchas, estrias, cicatrizes indesejáveis; um corpo sem celulite, flacidez e gorduras localizadas é possível ser conquistado com os modernos recursos da dermatologia cosmética.

O tratamento corporal também depende de uma anamnese criteriosa e do diagnóstico correto. O plano terapêutico será traçado de acordo com as expectativas e necessidades do paciente. O tratamento pode começar com a orientação alimentar e incluir os seguintes procedimentos:

Radiofrequência

Este é um tratamento bem conhecido na dermatologia estética que a moderna tecnologia aprimorou para maior versatilidade, eficácia e segurança. As ondas de radiofrequência produzem calor profundo nas camadas mais internas da pele, o que estimula a produção de novas fibras de colágeno, com resultados rápidos e muito expressivos. A técnica requer indicação apropriada e domínio por parte do médico e é excelente para o combate de gordura localizada, celulite e flacidez corporal, além de ser bastante utilizada no tratamento de flacidez facial.

Microagulhamento

Uma técnica já consagrada e minimamente invasiva que consiste em produzir minúsculos furinhos na pele com auxílio de equipamentos especiais – basicamente rolinhos com micro agulhas. O objetivo da técnica, que deve ser aplicada por médico dermatologista experiente, é estimular as células responsáveis pela produção de colágeno (fibroblastos) para restaurar e melhorar a aparência, o brilho e a textura da pele.

Os resultados são impressionantes, a técnica bem aplicada, após diagnóstico preciso, promove reparação celular bem como produção e remodelamento de colágeno e elastina.

As indicações para o tratamento corporal com microagulhamento vão de cicatrizes a estrias, passando por melasma e outras manchas, e flacidez corporal.

Peelings corporais

Outro tratamento corporal que visa promover a regeneração da pele. A técnica é de esfoliação e renovação celular, com movimentos suaves, que retira as células mortas, deixando-a com aspecto liso e brilhante – um método eficaz e indolor. A indicação depende do diagnóstico e das necessidades do paciente.

Os tipos de peelings:

Superficiais – que melhoram a textura da pele, clareiam manchas, atenuam as marcas e depressões leves do corpo e dão mais firmeza à pele, graças à estimulação superficial do colágeno. Realizados com ácidos glicólico, retinóico, mandélico, salicílico, tricloroacético, entre outros.

Médios – ácidos tricloroacético (em maior concentração) ou pirúvico são geralmente usados. Os efeitos desejados são de melhora da textura e de marcas mais visíveis e fortes da pele pelo estímulo de colágeno, além de renovação da camada mais superficial, clareando manchas e melhorando o viço e o brilho local.

Mesoterapia corporal

Uma série de microinjeções de várias substâncias como aminoácidos, minerais, medicamentos e vitaminas na camada intermediária da pele – a mesoderme – no local do corpo a ser tratado.

Este procedimento foi desenvolvido nos anos 1950, pelo médico francês Michel Pistor e é utilizado para diversos propósitos clínicos na Medicina. Ao injetar pequenas quantidades do coquetel na mesoderme, eleva-se o fluxo de sangue na zona tratada o que permite uma maior absorção dos medicamentos utilizados.

A mesoterapia, bem indicada e aplicada é um excelente recurso estético, geralmente indicado para tratamento de gordura localizada, estrias e celulite.

Lasers

Os recursos e benefícios da laserterapia são extensivos ao corpo. O objetivo é o de remodelar e estimular a produção de colágeno, bem como clarear manchas e melhorar o aspecto geral da área tratada. A indicação dependerá do diagnóstico e da técnica utilizada, como a combinação de lasers e procedimentos, sua frequência e intensidade, individualizando e personalizando cada tratamento. Alguns dos principais problemas a serem tratados com laserterapia são: estrias, manchas, cicatrizes, quelóides, flacidez, entre outros.

Criolipólise

A Criolipólise é um tratamento que visa a redução de gordura localizada em áreas específicas (abdôme, flancos e culote, por exemplo), através do resfriamento controlado. Um aparelho congela a camada de gordura sob a pele e pode eliminar até 20% de gordura por sessão. Não tem agulha, nem cirurgia e o pós-operatório é considerado leve. Durante cada sessão de tratamento, o médico seleciona a área a ser tratada e direciona o aplicador do aparelho para aquela região apenas. O procedimento demora em torno de uma hora, e logo após, faz-se o ultrassom cavitacional por 20 minutos podendo o paciente retornar às suas atividades normais no mesmo dia.

  • Como ela funciona?

O resfriamento local é induzido pelo cabeçote do equipamento que, inicialmente faz a sucção da pele para dentro do bocal (adequado para a área a ser tratada), e inicia-se a fase de resfriamento que dura aproximadamente 60 minutos, durante esse tempo o tecido gorduroso atingirá 10 graus centigrados negativos produzindo danos irreversíveis nas células gordurosas e seu conteúdo. As células gordurosas danificadas ou destruídas pelo frio eliminam seu conteúdo (também modificado ou inutilizado) para sua posterior reabsorção metabólica. Isto ocasiona substancial perda de medidas ao longo de algumas semanas. A pele e outros tecidos adjacentes não são atingidos. Entre o bocal e a pele há uma película protetora da camada superficial chamada epiderme.

Quando se inicia o processo, logo após a sucção da pele, o paciente experimenta um ligeiro desconforto parecido com beliscos ao redor do bocal do equipamento, por poucos minutos.

Ao fim do tratamento a pele pode ficar vermelha, dolorida, fria e endurecida ao toque, mas conforme a pele volta a esquentar, a sensação tende a desaparecer. O ultrassom costuma melhorar essa sensação de aflição e massagens são permitidas, desde que sob orientação. Alguns pacientes relatam discreta dor ou ardência na região tratada durante dois ou três dias. Os resultados começam a ser percebidos pelos pacientes após 3 semanas da realização do procedimento, e se consolidam entre 2 a 3 meses.

  • Porque que o resultado não é imediato?

Durante o procedimento, grandes quantidades de partículas gordurosas são despejadas dentro do compartimento extracelular (espaço que existe entre as células e que esta preenchido de líquidos e outras substâncias).  Fisiologicamente, o processo de eliminação dos triglicerídeos é lento, e o organismo necessita de tempo para que o sistema linfático transporte a gordura para ser metabolizada (queimada pelo organismo). O paciente pode otimizar este processo com dieta adequada, hidratação e exercícios aeróbicos.

A técnica é aprovada pelas autoridades competentes no Brasil (ANVISA), Estados Unidos (FDA), Canada, União Européia e Asia.

 
 

Relacionados