Aliados no combate às rugas, manchas e outros sinais do envelhecimento precoce da pele, os antioxidantes são ativos que agem neutralizando os temidos radicais livres – moléculas instáveis, altamente reativas e que são produzidas pelo próprio organismo (durante a produção de energia nas nossas células ou mesmo no simples ato da respiração).

Há dois tipos de antioxidantes: os enzimáticos – sistemas naturais do corpo – e os não enzimáticos. No caso desse segundo tipo, embora também possamos produzir naturalmente, eles são encontrados na natureza, oferecidos por alguns alimentos. E nós os conhecemos bem: entre os exemplos estão a vitamina C, a vitamina E e o betacaroteno.

Ao combaterem os radicais livres, os sistemas antioxidantes do nosso organismo ajudam a manter uma situação de equilíbrio. O que é fundamental tendo em vista que a todo momento estamos expostos a agressores que aumentam a quantidade de radicais livres produzidos – e que podem levar nosso organismo a um estado onde não seja mais capaz de neutralizar essas moléculas. A esse estado de desequilíbrio chamamos estresse oxidativo, ou seja, o volume de radicais livres ultrapassa os recursos do organismo para nos defender naturalmente deles.

Conte com a ajuda da cosmética

A boa notícia é que todos esses ativos capazes de combater o envelhecimento precoce já se encontram na forma de diferentes dermocosméticos. O que coloca o home care lado a lado com a boa alimentação (entre outros hábitos saudáveis) na luta contra danos à saúde e à beleza da pele.

Ebook-home-care

Após uma limpeza adequada do rosto, a dica é secar delicadamente a face e aplicar um creme ou sérum que contenha antioxidantes em suas fórmulas. E aqui vale o cuidado de escolher produtos adequados a seu tipo de pele. Converse com seu médico dermatologista. Mas tenha em mente que os séruns possuem rápida absorção e são mais leves, se adequando a diferentes tipos de pele. Saiba mais sobre a diferença entre cremes e séruns.

Para finalizar esse processo, aplique um protetor solar, se o home care for feito pela manhã. À noite, cumpra todas as etapas e deixe seu produto de tratamento preferido também por último. Quando usadas no período noturno, após a limpeza da pele, essas substâncias ganham em potencialidade para ajudar a eliminar os radicais livres.

Benefícios

O uso de antioxidantes já começa com a ótima função de aumentar a proteção solar. Eles ajudam a proteger e corrigir aqueles danos causados pela radiação solar, e a tornar a ação do filtro mais eficaz. Além do antioxidante, é importante que o protetor tenha amplo espectro, com FPS 30, no mínimo, além de ser adequado ao seu tipo de pele.

E anote aí: a vitamina C é o antioxidante com mais benefícios para a pele. Ela recomendada pelos dermatologistas também em sua forma mais pura, o ácido L-ascórbico. Além de ser um excelente antioxidante, esse ativo fortalece outras defesas naturais da nossa pele. A substância ainda promove luminosidade e auxilia nos tratamentos de clareamento e rejuvenescimento. Saiba mais sobre os benefícios da vitamina C.

Conhecendo o inimigo: um pouco mais sobre os radicais livres

Como dissemos, os radicais livres causam diversos danos à pele e são os responsáveis por acelerar o envelhecimento. Por isso vale ficar de olho nos fatores que contribuem para o aumento da produção desses “vilões” pelo organismo, como a poluição ambiental, a radiação ultravioleta, a radiação infravermelha, o tabagismo, o consumo de álcool, o contato com pesticidas e o estresse.

Para ajudar o organismo a manter o equilíbrio entre invasores e defensores, algumas mudanças de hábito surgem como fundamentais. Medidas que, se já são importantes por si só, mostram aqui papel fundamental para evitar que os sinais do tempo cheguem antes da hora.

Entre as mudanças positivas que dão uma força para as defesas naturais do nosso corpo estão a alimentação saudável, a prática de atividades físicas, o uso diário de protetor solar (e em qualquer época do ano), ficar longe do cigarro e incluir antioxidantes na rotina de cuidados com a pele.